Grandes Obras

Aeroporto de Porto Alegre fecha terminal e transfere passageiros a hotéis e abrigos

Aeroporto de Porto Alegre fecha terminal e transfere passageiros a hotéis e abrigos



Em nota, a concessionária informou também que passageiros que ainda estavam nas instalações foram encaminhados a hotéis e abrigos. Os voos estão suspensos por tempo indeterminado, reforçou a companhia, na nota. 

A suspensão de voos foi oficializada na noite dessa sexta-feira (3), após o avanço de inundações no entorno do complexo. “Seguimos em contato com a Defesa Civil, autoridades e companhias aéreas para acompanhar e avaliar a situação”, observou a direção da Fraport.

Segundo a concessionária, apenas equipes necessárias para a segurança e gestão do sítio aeroportuário permanecem no terminal.

“Pedimos aos passageiros que entrem em contato com a sua companhia aérea para mais informações sobre os seus voos”, recomendou a gestora. Azul, Gol, Latam e VoePass já estão entrando em contato com usuários comunicando cancelamentos de voos, além das internacionais. 

A condição aeroportuária segue cada vez mais precária externa e internamente. Água cobre a pista de pousos e decolagens e as áreas de táxi, onde as aeronaves acessam para “estacionar” e fazer a movimentação, seja de embarque ou desembarque de passageiros. Há risco, pela elevação histórica do nível do Guaíba e de outros rios que alimentam a bacia hidrográfica da região, de entrada de água dentro do terminal.

Sistema de drenagem do aeroporto foi vencido pela inundação

O aeroporto tem uma grande estrutura para evitar alagamentos e um sistema próprio de bombeamento de água. Na ampliação da pista em quase um quilômetro – passando de 2.280 metros para 3.200 metros de extensão e uma das obras mais importantes dos anos recentes e parte das execuções do contrato da Fraport -, um dos maiores aportes foi na drenagem.

O sistema de drenagem tem cinco grandes “piscinões”, que são Bacias de Detenção (BD) de água,  situados em diversos pontos nas laterais do traçado da pista. A Estas BDs têm a função de evitar que o aeroporto fique literalmente debaixo da água e impedir que a inundação dentro do sítio gere problemas para o entorno.

Com a inundação histórica que atinge a Capital, incluindo alagamento de áreas com proteção de diques, o sistema de drenagem do aeroporto foi vencido pelo volume e condição do entorno.



Fonte: Jornal do Comércio

administrator

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *