Grandes Obras

Primeira edição do Mapa Econômico é adiada para 16 de maio

Primeira edição do Mapa Econômico é adiada para 16 de maio



Em virtude das chuvas intensas e inundações no Rio Grande do Sul, a primeira edição do projeto Mapa Econômico do RS, promovido pelo Jornal do Comércio, foi adiada. O evento foi reagendado para o dia 16 de maio. Será realizado em Rio Grande.

Os painéis para ouvir lideranças locais ocorrerão em outros municípios – em 2023 os encontros ocorreram em Pelotas, Santa Cruz do Sul, Passo Fundo, Caxias do Sul e Porto Alegre, de acordo com a divisão do Estado em cinco grandes áreas, considerando proximidade geográfica e afinidade econômica.

A primeira edição de 2024 abrange as regiões Sul, Centro-Sul, Campanha e Fronteira Oeste do Estado. A cidade escolhida para sediar o primeiro encontro do ano é Rio Grande. As lideranças irão debater Tendências e soluções para uma economia em transformação, apontando oportunidades para o desenvolvimento do Estado.

No palco, estarão Paulo Bertinetti, diretor-presidente do Tecon e da Câmara do Comércio de Rio Grande; Torquato Ribeiro Pontes Netto, vice-presidente regional da Fiergs; e Rafael Avancini, presidente do Hospital Monporto. A mediação ficará a cargo do editor-chefe do JC, Guilherme Kolling.

A atividade que abre o Mapa Econômico em 2024 será realizada na Câmara de Comércio de Rio Grande, às 17h30min do dia 16 de maio.

Os interessados devem se inscrever pelo site Sympla gratuitamente: https://www.sympla.com.br/evento/mapa-economico-do-rs-rio-grande/2390556.

Esta é a segunda temporada do projeto. Em 2023, o Jornal do Comércio encarou o desafio de apresentar um panorama das cadeias produtivas no Estado, trabalho que está em linha com a trajetória de 90 anos do diário de economia e negócios do Rio Grande do Sul.

O projeto saiu do papel com centenas de entrevistas de empresários, economistas, dirigentes de entidades de classe e gestores públicos. Também teve análise de dados, consulta a relatórios de entidades empresariais e de órgãos governamentais.

A segunda fonte de informação fundamental foi colhida in loco, em cinco encontros em diferentes partes do Estado, onde foram ouvidas lideranças regionais de diferentes setores, sobre desafios e oportunidades para o desenvolvimento econômico.

O resultado foi um verdadeiro panorama da economia do Rio Grande do Sul, com dados relevantes para mapear oportunidades econômicas, bem como levantar demandas locais para que o Estado possa crescer.



Fonte: Jornal do Comércio

administrator

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *